CARO LEITOR: PARA OUVIR OS VÍDEOS, DESLIGUE O PLAY-LIST NO RODAPÉ DA PÁGINA. NAVEGUE COM A. M. O. R.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

GOVERNO SECRETO DO MUNDO
PARTE IV


MATRIX – PARTE 2

CONTROLE BIO-QUÍMICO-TECNOLÓGICO

A clara e incontestável militarização do nosso Planeta tem se superado a cada nova invenção em armamentos de destruição em massa, baseados em novos princípios da física: armas de energia direta, armas geofísicas, armas de energia-onda, armas genéticas, armas psicotrônicas, armas químicas, armas biológicas, etc. Enfim, estamos imersos em uma guerra silenciosa, porém ininterrupta, de exterminação da raça terráquea.
Todo este exuberante avanço belicoso, principalmente o norte-americano, deu-se a partir de 1950, ou seja, após as duas guerras mundiais. Nada há que prove, mas eu não tenho dúvidas de que são tecnologias alienígenas cedidas por estes seres reptilianos, draconianos, grays (zeta-riticuli) e seus asseclas híbridos-humanos, em troca de sua exploração do Planeta e experiências genéticas com humanos.
A verdade está exposta para quem realmente “quer” ver, buscar, estudar, refletir, ponderar e discernir; e eu recomendo essa busca, porque a verdade liberta da manipulação e do controle social. Na sequência, daremos apenas alguns exemplos, mas existem muito mais coisas a se buscar.

A GUERRA QUÍMICA

– CHEMTRAILS: GEO-ENGENHARIA (Manipulação climática e ambiental):
São rastros contendo agentes químicos e biológicos, pulverizados deliberadamente por alguns aviões, a grandes altitudes, causando danos à saúde da população, provocando chuvas ácidas, grandes tempestades que, por consequência, geram deslizamentos, desabamentos, fortes enchentes e milhares de mortes.
Estes rastros contêm bário, alumínio e o lítio; sendo este último um elemento estabilizador do temperamento e da mente, provoca náuseas, confusão e letargia. Nossa soberba ciência ainda não lançou os olhos sobre essa possibilidade, mas há fortes indícios de que o “mal de Morgellons” tenha sua causa ligada à ingestão desses elementos através do ar, da água e da alimentação.
Esses rastros químicos são muito diferentes dos chamados “contrails”, que são rastros normais de vapor, expelidos por aviões, pois são curtos e se dissolvem em poucos minutos. Os Chemtrails, ao contrário, são longos e duradouros rastros que, ao se diluírem na atmosfera, criam uma cortina de fumaça branca. Quando essa bruma atinge as nuvens naturais (flocos de algodão), os agentes químicos daquela provocam uma reação com os gases contidos nestas e o resultado são pesadíssimas nuvens de chuva; dessas que caem torrencialmente em um único lugar, em um nível de precipitação que deveria ser observado em um mês e não em poucos minutos. Ou uma alternância absurda de temperaturas quentes e frias, em menos de 24 horas, por conta de massas de ar que surgem do nada.
Publicamente, estes rastros são tidos como para minimizar os efeitos do aquecimento global. Porém, na prática, têm sido ferramentas de disseminação de medo, de promoção de miséria e extermínio em massa.
– ARMAS QUÍMICAS:
A guerra é somente uma máscara que encobre a política de saque, empobrecimento e morte perpetrada pelos mais poderosos sobre os que se acreditam sem poder.
O poderio químico da cabala se supera a cada dia. Exemplo disso é que o uso de armas com urânio empobrecido e fósforo branco, no Iraque, durante e pós-guerra com os EUA, causaram aumento na incidência de câncer, na base de 40/100.000 em 1991, para 800/100.000 em 1995, e para 1600/100.000 em 2005; além de altos índices de malformação congênita em bebês.
Essas mesmas armas foram e continuam sendo usadas pelos Estados Unidos também contra o Paquistão e o Afeganistão. Essas mesmas armas foram cedidas aos rebeldes sírios também pelos Estados Unidos.
– MEDICINA LETAL:
É a guerra química travestida de guerra santa: a inocente medicina preventiva que, na verdade, é uma das maiores fontes de doenças na atualidade.
Grande parte das enfermidades viróticas é originada de vírus químicos e biológicos, deliberadamente espalhados na atmosfera, com o fim de forçar a vacinação em massa. Assim, a cabala atinge seu objetivo tanto com a doença (mortes), quanto com a vacinação, que produz alteração genética para reduzir a capacidade consciente e nos transformar em autômatos, como zumbis ou androides (COBRA).
A fluoretação da água, por exemplo, reduz o QI, causa osteoporose, danos renais, fluorose dentária e da coluna vertebral, calcificações, etc. Segundo investigadores científicos suíços, o flúor acumula-se no sistema neurológico e na glândula pineal, provocando a redução da melatonina, que é um hormônio anticancerígeno produzido durante o sono.
video

Aos poucos, assistimos a supressão e a criminalização das formas alternativas de cura (não alopáticas), como assistimos a proliferação de suplementos alimentares, falsamente naturais, que são uma forma disfarçada de automedicação.
As drogas viciantes, sejam lícitas ou ilícitas, degeneram, degradam, desempoderam, alienam e matam; desde o crack, a cocaína e o crocodilo à pseudo inofensiva “ritalina”, larga e legalmente ministrada às nossas crianças (índigos, cristais, diamantes, etc.) é uma exímia redutora de QI e provoca sérias alterações no cérebro.

A GUERRA BIOLÓGICA

- MK-ULTRA:
Programa ilegal e clandestino de experiências em seres humanos, feito pela CIA – o Serviço de Inteligência dos Estados Unidos da América, cujo objetivo era identificar e desenvolver drogas e procedimentos a serem usados em interrogatórios e torturas, visando debilitar o indivíduo para forçar confissões, por meio do controle da mente. Entre as várias drogas utilizadas, todas do tipo psicoativas, estavam a Mescalina e o LSD.
Oficialmente, o programa MKUltra funcionou de 1950 a 1960, mas pesquisadores afirmam que ele prossegue em atividade de forma oculta e fazendo suas vítimas, muitas delas irreversíveis.
 “Há muitas formas eletrônicas através das quais isto é feito hoje, mas um dos métodos-chave é o controle da mente baseado no trauma. Onde pessoas são traumatizadas por abuso sexual, violência, são forçadas a testemunhar e tomar parte em rituais de sacrifício humano e outros incontáveis horrores. Tais experiências ativam o mecanismo da mente que bloqueia recordações de trauma extremo.
Um exemplo disto, o qual muitas pessoas experimentaram, é quando elas não podem recordar de um grave acidente de carro. Elas podem se lembrar de antes e depois do acidente, mas não do impacto. A mente põe uma barreira amnésica ao redor da memória, assim nós não temos que continuar revivendo o acidente. Isso é uma boa coisa, mas a Illuminati tem desenvolvido métodos de usar esta técnica para traumatizar uma mente seguidamente, até que ela se fragmente em várias barreiras amnésicas desconectadas. Eles então programam esses diferentes fragmentos da mente (altares, como eles os chamam) com tarefas diferentes. As tarefas são pré-programadas para serem ativadas com um "gatilho", que pode ser uma palavra, uma cor, um som, ou o que quer que seja. Uma vez que o gatilho é determinado, o programa se fecha e a pessoa fará tudo o que ela foi programada pra fazer.
Essa tarefa pode ser ter sexo com um político famoso, a qual elas não se lembrarão; assassinar alguém como John Lennon; enlouquecer com uma arma em uma escola, o que conduz para políticas de controle de armas, etc. Os campos de concentração da Alemanha Nazista sob a supervisão do "Anjo da Morte", Josef Mengele, foram uns dos principais centros para tais experimentos. Mengele foi levado para os Estados Unidos e América do Sul, depois da guerra, pela Illuminati, com o nome de Doutor Green ou Greenbaum, para continuar o seu horroroso "trabalho". Isso resultou no notório projeto de controle mental, MK Ultra. O Centro de armas navais China Lake, no deserto da Califórnia, foi uma das suas primeiras bases de operação.” (ICKE, David, in “A Conexão Reptiliana”, publicação: (http://www.davidicke.com/icke/temp/reptconn.html)

- MONARCH:
O Programa Monarca de Controle da Mente, poderíamos dizer que é a continuação do MK-Ultra, e se utiliza de métodos cruéis para se criar o trauma e a consequente quebra da estrutura mental (dissociação da realidade) do indivíduo, que incluem, desde rituais de tortura sádica, eletrochoques, rituais satânicos (SRA) e transtorno de personalidade múltipla (MPD), abusos sexuais constantes, além de drogas alucinógenas.
Usa-se uma combinação de rituais, neurociência e psicologia para se criar na vítima um alter-ego que pode ser acionado e programado por manipuladores. Um escravo de mente controlada pode ser acionado, a qualquer momento, para executar qualquer ação exigida pelo manipulador, como, por exemplo, os ataques homicidas-suicidas tão comuns nos EUA.
Escravos Monarcas são utilizados por várias organizações da Elite Mundial, em áreas como a escravidão sexual, militar e indústria do entretenimento. Esses escravos executam ordens sem discutir e não se recordam de suas ações e, se forem pegos, devem cometer suicídio automaticamente.


[...] A vítima/sobrevivente é chamada de “escravo” pelo programador/manipulador, que por sua vez, é percebido como “mestre” ou “deus”. Cerca de 75% são do sexo feminino, já que possuem uma maior tolerância à dor e tendem a dissociar-se mais facilmente do que os homens. Os manipuladores Monarcas buscam a compartimentação da psique em “personas” múltiplas e separadas, usando o trauma para alterações e assim causar a dissociação.
A seguir, está uma lista parcial das formas de tortura:
- Abuso sexual e tortura.
- Confinamento em caixas, etc, ou o enterramento (muitas vezes com uma abertura ou tubo de ar para oxigênio).
- Amarrados com cordas, correntes, algemas, etc. 
- Extremos de calor e frio, incluindo a submersão em água com gelo e substâncias químicas queimando. 
- Esfolamento (remoção das camadas superiores da pele em vítimas destinadas a sobreviver). 
- Luz ofuscante. 
- Choque elétrico. 
- Ingestão forçada de fluidos do corpo de matéria ofensiva, como sangue, urina, fezes, carne humana, etc. 
- Pendurados em posições dolorosas ou de cabeça para baixo. 
- Fome e sede. 
- Privação de sono. 
- Compressão com pesos e aparelhos. 
- Privação sensorial. 
- Drogas para criar a ilusão, confusão e amnésia, frequentemente administradas por injeção intravenosa.
 - Ingestão de produtos químicos tóxicos ou intravenosos para criar dor ou doenças, incluindo os agentes quimioterápicos.
- Membros puxados ou deslocados. 
- Aplicação de cobras, aranhas, vermes, ratos e outros animais para provocar o medo e nojo. 
- Experiências de quase-morte, normalmente por asfixia ou afogamento, com reanimação imediata. 
- Forçados a realizar abuso de testemunhas, tortura e sacrifício de pessoas e animais, geralmente com facas. 
- Participação forçada em pornografia e prostituição infantil. 
- Abuso enquanto grávida; o feto é abortado em seguida, usado em rituais, ou o bebê é levado para o sacrifício ou a escravidão. 
- O abuso espiritual para a vítima sentir-se possuída, perseguida e controlada internamente por espíritos ou demônios. 
- Profanação das crenças judaico-cristãs e formas de culto e dedicação a Satanás ou outras divindades. 
- Abuso e ilusão para convencer as vítimas de que Deus é mau, como, por exemplo, convencer uma criança de que Deus a estuprou. 
- Cirurgia de tortura, experimento, ou provocar a percepção física, espiritual ou implantes. 
- Dano ou ameaça de dano à família, amigos, pessoas queridas, animais de estimação, e outras vítimas, para forçar a obediência. 
- Uso de ilusão e realidade virtual para confundir e tornar credível a não divulgação.
(Ellen P. Lacter, Ph.D., Kinds of Torture Endured in Ritual Abuse and Trauma-Based Mind Control)
A base para o sucesso da programação de controle da mente Monarca é que personalidades diferentes, ou partes da personalidade chamadas de alter egos, podem ser criadas que não conhecem umas às outras, mas que podem administrar o corpo em momentos diferentes. [...]
A pesquisa e os fundos investidos no Projeto Monarca, no entanto, não se aplicam somente à mente de escravos controlados. Muitas das técnicas de programação desses experimentos são aplicadas em grande escala através da mídia, vídeos de notícias, filmes, músicas, propagandas e programas de televisão, que são concebidas com base nos dados mais avançados sobre o comportamento humano jamais compilado. Muito disso vem da Programação Monarca.
Fonte: http://verdadexplicita.blogspot.com.br/2012/01/programacao-monarca-as-origens-e.html

A GUERRA TECNOLÓGICA

– HAARP (Estados Unidos) e SURA (Rússia):
O HAARP americano (Alasca) e seu similar SURA, na Rússia, são projetos militares que podem se considerados armas geofísicas.
HAARP significa: Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência que, oficialmente, visa compreender melhor o funcionamento das transmissões de ondas de rádio, na faixa da ionosfera (parte superior da atmosfera).    Para realizar tais estudos, as antenas de alta frequência HAARP enviam ondas magnéticas para a ionosfera, visando aquecê-la, o que provoca uma reflexão dessas altas frequências em direção à Terra, criando auroras artificiais. O resultado disso pode ser o desequilíbrio magnético, o aumento da temperatura em determinadas áreas do planeta, bem como bolsões de efeito estufa.
Entretanto, pesquisadores e teóricos da conspiração encontraram respaldo em documentos apresentados pelo parlamento russo ao então presidente Wladimir Putin (2002), afirmando que os EUA estavam produzindo um aparelho capaz de interferir em todo o planeta, a partir de pontos isolados, transformando-se em uma nova expressão da indústria bélica: as armas biofísicas. Segundo estas teorias, seria possível controlar as placas tectônicas, a temperatura atmosférica e até mesmo o nível de radiação que passa pela camada de ozônio. Isso pode gerar desastres naturais, atingindo países inteiros, minando economias, dizimando contingentes populacionais, gerando instabilidade, insegurança e medo em toda a Terra.
Usando uma linguagem mais objetiva e direta, o controle sobre as placas tectônicas significa que o HAARP pode criar um terremoto. A imprensa venezuelana e seu ex-presidente Hugo Chaves têm por certo que o terremoto do Haiti (mais de 100 mil mortos) foi a utilização do HAARP para manipular a geofísica caribenha; mais precisamente, foi um teste. E o Haiti foi escolhido por ser uma nação extremamente pobre, sem qualquer expressão política que pudesse desencadear uma reação contrária por parte das grandes potências.
Com esses canhões de energias enviadas à ionosfera e refletidas, o Governo Secreto do Mundo pode dizimar qualquer lugar do planeta, apenas mirando e concentrando o poder energético de suas antenas de alta frequência, sem saírem de suas cadeiras no Alasca.
O HAARP também possibilita o mapeamento de todo o planeta, em poucos minutos, e elementos vivos ou não poderiam ser rastreados. As ondas de rádio, em determinadas frequências não audíveis, mas captáveis pelo ouvido humano, possibilitam a manipulação da mente coletiva, em uma autêntica lavagem cerebral em massa (rebeliões, ataques terroristas, assassinatos em massa – como os que acontecem frequentemente nas escolas americanas -, etc.).

– ARMAS PSICOTRÔNICAS (Estados Unidos):
Também conhecidas como armas de energia dirigida ou armas informacionais que funcionam como um controle remoto do sistema nervoso humano.

Sua frequência é de natureza neuro-electro-magnéticas (micro-ondas ELF) e acústicas, usadas pelos militares para modificação do comportamento e para o controle e manipulação da mente.
São projetos bélicos classificados como “armas não letais” ou “armas silenciosas”, cujo aperfeiçoamento foi à custa de experimentação em pessoas inocentes. Ao se dirigir um feixe de frequências ELF a um cérebro humano, além das anomalias comportamentais, causam náuseas, dores de cabeça, aceleração na frequência cardíaca, etc.
“O jornal britânico Daily Mail, como uma outra exceção, escreveu que a pesquisa em armas eletromagnéticas tem sido feita secretamente nos Estados Unidos e Rússia, desde os anos 1950, e que ‘pesquisas prévias tem mostrado que ondas ou raios de baixa frequência podem afetar as células do cérebro, alterar estados psicológicos e tornar possível transmitir sugestões e comandos diretamente para os processos de pensamento de uma pessoa. Altas doses de micro-ondas podem danificar o funcionamento de órgãos internos, controlar o comportamento ou até mesmo levar as vítimas ao suicídio.’
Em 1975, o neuropsicólogo Don R. Justesen, diretor dos Laboratórios de Neuropsicologia Experimental no Veterans Administration Hospital, em Kansas City, sem querer vazou informação de segurança nacional. Ele publicou um artigo no ‘American Psychologist’ sobre a influência de micro-ondas no comportamento de seres vivos.
No artigo, ele cita os resultados de um experimento descrito para ele pelo seu colega, Joseph C. Sharp, que estava trabalhando no Pandora, um projeto secreto da marinha americana.
*************************************
Em 1974, a primeira transmissão de sucesso não classificada da voz humana diretamente para o crânio de uma pessoa viva foi realizada pelo Dr. Joseph C. Sharp, da Reed Instituto do exército, transformando a voz de um hipnotizador usando a ELF. Esta técnica, mais tarde, evoluiu para o método de disputa Smirnov, e usado na Guerra do Golfo. É possível hipnotizar um alvo sem o alvo estar ciente e deixando rastro zero de provas.” 

– DRONES (Estados Unidos):
São aeronaves de espionagem e ataque não tripuladas, teleguiadas, usadas mormente por militares norte-americanos contra suas “nações escravas”; aquelas nas quais eles criam o conflito e depois invadem para, hipocritamente,  “restituir a paz”.
Esses robôs voadores assassinos perseguem e alvejam seus alvos, mas destroem também o que está em volta: vidas inocentes ceifadas sem qualquer motivo.
Em recente relatório do Conselho de Segurança da ONU (abril/2013), apresentado à Assembleia Geral, o secretário-geral, Ban Ki-moon, revela que o assassinato de crianças pelos militares norte-americanos, em ataques aéreos no Afeganistão, duplicou em 2011.
“O governo dos Estados Unidos deve acabar com o ‘sigilo’ dos ataques com aviões teleguiados (drones), no Paquistão, e julgar os responsáveis pelas ações   ‘ilegais’, afirma um relatório da Anistia Internacional (AI), divulgado em Islamabad.
‘O sigilo que cerca o programa dos drones concede ao governo americano um direito de matar superior aos tribunais e às normas fundamentais do direito internacional’, afirmou Mustafa Qadri, analista da organização de defesa dos direitos humanos.
Desde 2004, entre 2.000 e 4.700 pessoas, incluindo centenas de civis, segundo diferentes avaliações, morreram em quase 300 ataques de drones americanos nas zonas tribais do noroeste do Paquistão, principal reduto dos talibãs e de outros grupos vinculados à Al-Qaeda, na fronteira com o Afeganistão.

A divulgação do relatório coincide com uma visita do primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Shari, aos Estados Unidos.”

– BLOOP:
Ruídos de baixa frequência, produzidos principalmente por sonares militares e pesquisas submarinas de gás e petróleo com testes sísmicos, que se ouve a partir das profundezas oceânicas, causando a desorientação de cardumes, mudanças de comportamento em animais marinhos, surdez nos cetáceos promovendo encalhes em massa, e também a morte de milhões de peixes.
A equipe científica da Comissão Internacional da Caça à Baleia afirma que “os sons submarinos de baixa frequência tinham aumentado no hemisfério norte em mais de duas ordens de magnitude, ao longo dos últimos 60 anos”.

- fracking (Hydraulic Fracturing) - GEO-TERMIA:
É o processo de perfuração e injeção de fluidos para o solo, a uma pressão elevada, a fim de fraturar as rochas de xisto para liberação de gás natural no interior e gerar eletricidade.
Tais perfurações são feitas a uma profundidade de 4.000 a 5.000m, bombeando de 1 a 8 milhões de litros de água, a 150º a 200º de temperatura. Cerca de 600 produtos químicos são usados, incluindo agentes cancerígenos e toxinas.
O resultado disso tem sido a contaminação do lençol freático com gás metano e outros tóxicos, e liberando o chamado “VOC” (compostos orgânicos voláteis) para a atmosfera, nos postos de perfuração que ficam abertos, causando, entre outras coisas, a chuva ácida.
Tem-se denotado, também, no local e nas áreas vizinhas, o considerável aumento de abalos sísmicos, além de danos sensoriais, respiratórios e neurológicos de sua população.

A VERDADE PREVALECERÁ!
____________________________________ 
FONTES DE PESQUISAS:


-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-
Este artigo é protegido por direitos autorais. O autor dá permissão de compartilhá-lo, através de qualquer meio, contanto que os créditos sejam incluídos: nome do autor, data da postagem e o local onde se obteve a informação divulgada com o corpo da mensagem. É expressamente proibida sua comercialização sob qualquer forma ou seu conteúdo adulterado ou parcialmente divulgado (trechos da mensagem) ou utilizado para base de qualquer trabalho sem prévia permissão do autor. Sempre incluir o endereço eletrônico do site oficial no Brasil: almaceltica.blogspot.com.